MONTE SIÃO- MG

  A cidade de Monte Sião é famosa nacionalmente pela produção de confecções, especialmente de tricô. Até a década de 1980, mulheres montessionenses costumavam produzir peças de tricô artesanalmente para vendê-las, em função do grande movimento turístico nas cidades vizinhas, que fazem parte da região hoje conhecida como "circuito das águas".

  Em 1790 narram o fim do ciclo do ouro na região denominada Arraial de Ouro Fino, distrito de São Pedro, o que gerou o êxodo de garimpeiros em busca de terras para a instalação de nova atividade, no caso a pecuária e a agricultura. Essa corrida pela posse de boas terras iniciava a colonização da área localizada ao pé do Morro Pelado e às margens do Rio das

Pedras, local coberto por densa mata. Por volta de 1819, os primeiros moradores instalaram-se na região, construindo suas moradias quem comunicavam-se entre si por trilhas abertas na mata.

 O fazendeiro Major Antônio Bernardes de Souza, de 35 anos, destacava-se como uma das principais lideranças da época.

O próprio Major encabeçou o movimento pela construção de uma capela no povoado, apresentando como justificativa as frequentes enchentes do Rio Mogi que impediam os fiéis de se deslocarem a pé ou a cavalo, até a paróquia de Ouro Fino.

No dia 29 de março de 1849 o Major Antônio atingia o seu objetivo. A comunidade recebia a autorização para a construção de

uma capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição da Medalha Milagrosa. Nascia assim Monte Sião, que receberia esse nome por sugestão de missionários franciscanos, que repararam na semelhança do Morro Pelado com o Mont Sion em Jerusalém

A imigração italiana teve seu início a partir de 1887 e vinha dar um novo impulso às atividades rurais, especialmente à cultura do café.

Em 1932, um movimento liderado pelo jovem farmacêutico Mário Zucato, arrigimentou civis e religiosos a abraçaram a causa do grande sonho de transformar Monte Sião em um município. Depois de quatro anos de árduo trabalho, no dia 3 de novembro de 1936, Monte Sião torna-se um município por exigência de sua população.

CONHEÇA OS PONTOS TURÍSTICOS

O Museu Histórico e Geográfico reúne variados itens da história da cidade como peças de roupa, artesanato, utensílios domésticos, objetos pessoais de personalidades da cidade, entre outros aspectos marcantes da biografia montessionense.

O Museu Histórico e Geográfico 

O Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa é o ponto turístico religioso mais importante que a cidade possui. Visitantes de todo o país vêm para participar das celebrações religiosas e também para adquirir a medalha, que conforme a crença, abençoa aquele que a carrega consigo.

Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

Mosteiro Santíssima Trindade é uma comunidade religiosa composta por monges e monjas que têm o propósito de viver na busca constante de Deus, na oração e na comunhão fraterna, acolhendo aqueles que procuram orientação divina. Grande parte deles têm formação acadêmica e utilizam estes conhecimentos para fabricação de produtos, além de produzirem obras de arte e alimentos, como doces, hortaliças, peixes, entre outros.

Mosteiro Santíssima Trindade

1/1

 LAZER E ENTRETENIMENTO

1/2

Vitrine de Negocio

1/1

Sabor da Roça

Rua Dom Pedro,55-Centro.

(19)3896-9999

Sabor da Roça

Rua Dom Pedro,55-Centro.

(19)3896-9999

Sabor da Roça

Rua Dom Pedro,55-Centro.

(19)3896-9999

Sabor da Roça

Rua Dom Pedro,55-Centro.

(19)3896-9999

© 2019 Caminhos da Região - Todos os Direitos Reservados.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram